4 dicas essenciais para a gestão de estoque em clínicas

4 dicas essenciais para a gestão de estoque em clínicas

Independentemente do segmento do mercado que uma empresa esteja inserida, contar com uma boa disponibilidade de produtos e capacidade de guardar adequadamente os insumos é algo essencial para o seu funcionamento. Portanto, se você atua na área de saúde, precisa conhecer algumas dicas para a gestão de estoque em clínicas.

Esse desafio é ainda maior se você precisa lidar com artigos muito delicados ou que possuem datas de validade curtas, demandando um maior cuidado e também mais precisão no controle de entradas e saídas.

Continue a leitura desse artigo e aprenda um pouco mais sobre a gestão de estoque em clínicas!

1. Invista em uma boa padronização

Uma das dicas mais eficientes para uma boa gestão de estoque consiste em investir na padronização. Dessa maneira, você consegue ter um controle eficaz sobre o seu acervo e saber, de forma precisa:

  • quais são os itens que estão guardados;
  • o que você utiliza com mais frequência;
  • o que está faltando.

Assim, o seu negócio pode funcionar com muito mais qualidade e confiança, uma vez que você não correrá mais o risco de ficar desassistido ou de ficar sem algum insumo importante em um momento específico. A ajuda de um etiquetador ou o uso dos códigos de barra nas embalagens, por exemplo, podem ser ótimas alternativas para a padronização.

2. Contabilize o inventário

Além de fazer uma boa padronização, como dissemos, outra das dicas essenciais para a gestão de estoque é sempre contabilizar o inventário. Isso quer dizer que você ou o seu funcionário designado para essa tarefa deve anotar, com muita precisão, tudo o que está entrando e o que está saindo do acervo.

Outra ação bastante recomendável é que, pelo menos uma vez ao mês, seja feito um balanço dos lotes, no qual deverão ser verificados alguns fatores, como:

  • quantidade de cada item;
  • datas de validade;
  • eventuais imprevistos com estoque;
  • condições de armazenamento

3. Eleve as condições de armazenamento

Essa é uma dica especialmente para quem trabalha com insumos que podem perecer ou que tenham datas de validade muito estreitas. Além do bom controle dos vencimentos, você deve ter um espaço próprio para o estoque, com refrigeração adequada, maquinário confiável e meios de lidar com aparelhagem especial, caso seja necessário.

4. Não abra mão da tecnologia

Por fim, a última para a gestão de estoque é: não abra mão da tecnologia! Para controlar melhor o seu acervo e a entrada ou saída de produtos, você pode utilizar planilhas digitais, principalmente, softwares voltados para esse tipo de solução, que facilitam as anotações e enviam alertas em caso de alguma falha ou problema.

Seguindo essas dicas essenciais para a gestão de estoque, você garante que a sua clínica ou hospital tenha sempre os produtos que precisa e evita prejuízos, seja pela perda de itens perecíveis, seja pela falta de algum artigo essencial para um atendimento ou procedimento.

Gostou de conhecer essas dicas essenciais para a gestão de estoque em clínica? Você já conhece o estoque consignado como solução de estoque para hospitais ou clínicas? Então clique aqui e aprenda um pouco mais sobre essa opção!

Deixe um comentário